quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

quando a criança não encontra mais seus olhos de nascer,
hora de partir.

Um comentário:

Geraldo de Barros disse...

que lindo, me fez pensar: se leva algo, o que ela leva?

beijos

G.